Policlínica não é cooperativa!

COOPERATIVA, NÃO SE RESUME A UMA POLICLÍNICA, POIS É DE TODOS
(não sei o autor)

“O Cooperativismo, por justamente diminuir o desemprego, através de uma relação de trabalho mais justa e equilibrada, se torna um instrumento altamente eficaz e importante na abertura de frentes de trabalho, e com isso atua firmemente na eliminação da exclusão.”

Com isso, o sistema cooperativista, além de distribuir a riqueza que nas demais empresas é acumulado na mão do dono, faz por prevalecer a meritocracia, um dos conceitos mais modernos de gestão empresarial dos tempos atuais. Afinal, aqueles que são mais competentes ou mais trabalhadores fazem jus a uma melhor remuneração, situação ideal que privilegia a excelência a produção, dando mais aos que mais fazem.
Conforme já foi ventilado por diversas vezes, principalmente em momentos de rateio e aporte, deve haver um enfrentamento solidário de problemas que são comuns, o caminho mais eficiente para a criação da consciência grupal é a consequente forma de ação cooperativa, mas infelizmente o que tem transparecido é uma sociedade que privilegia a minoria em meio a tantos cooperados, fomentando a competição e disputa, consequentemente, exacerbando o individualismo. Contrariando ao extremo o Cooperativismo, pois deveria se democratizar oportunidades de sucesso profissional e distribuir, de acordo com a competência e o desempenho de cada um dos envolvidos, as riquezas. Diante disso, devemos nos questionar, o que a Unimed Belém almeja com a Policlínica? União? Solidariedade? Sucesso Coletivo? Redução de Sinistralidade? Condições de Trabalho Justo? NADA DISSO!!!!
Ademais, cooperados, os operários, deveriam exercitar ajuda mútua, pois sabem que a concorrência não está noutro da mesma empresa, mas na empresa concorrente. A compreensão da solidariedade é o princípio do exercício das atitudes solidárias e somente a educação cooperativa proporciona isso. Contudo, se enganam os que pensam em ser o Cooperativismo uma forma simplória e banal de ajudar os necessitados. Seria piegas demais, ou melhor, seria assistencialismo. Temos que desprezar isso. A solidariedade que devemos ver no sistema cooperativista é consciente e por principio uma forma diferente de ser, que busca na união de esforços a conquista de objetivos coletivos de sucesso.
A cooperação é indissociável do componente político, embora permita, jamais, que predomine ou se hipertrofie em detrimento da nobreza dos princípios, valores e fundamentos do ato de cooperar, sob pena de distorcê-la e, por vezes, inviabilizá-la, levando junto tudo que dela deriva.
A Unimed Belém é forte porque seus cooperados são bons, competentes e exercem seu profissionalismo com dignidade. Nossa maior riqueza é o estetoscópio que lá, na ponta do sistema, nos grandes centros ou nos rincões mais distantes do nosso Estado, atendem os doentes e ajudam a perpetuar a vida daqueles que necessitam de auxilio medico. Nossa riqueza não está nos prédios e muito menos na nossa marca representada a suntuosidade dos imobilizados e das máquinas nas diferentes Unidades. Nossa riqueza é o Cooperado, porque ele é quem faz o usuário existir, ele é quem faz o usuário continuar fiel e manter seu plano de saúde ativo, e isto ocorre porque o usuário acredita e respeita a capacidade do médico cooperado.
Ao mesmo tempo em que se torna uma via de sucesso e segurança para o desenvolvimento econômico, também se torna um caminho seguro para o aprimoramento pessoal. Valorizar a essência das iniciativas cooperativistas não é apenas uma forma de melhorar a economia, mas de melhorar a sociedade, o ser humano. É nisto que acreditamos, no fortalecimento econômico e politico da nossa Cooperativa neste ano de 2017.
Finalmente, dentro dos diversos objetivos que o Cooperativismo possui, com total desprendimento a qualquer minoria, acreditamos que nesse ano de 2017 a nossa Cooperativa de Trabalho Médico possa alcançar muitos de seus objetivos, com uma ação devidamente coordenada e com muito trabalho para todos os seus Cooperados, sendo o meio mais efetivo de todos, senão o único, para que os ideais, há tempo sonhados, sejam atendidos.

Estas sim, são as sinceras Saudações Cooperativistas.